Mais de 66 mil terão o título de eleitor cancelado no Pará


c

Na última segunda-feira (6), terminou o prazo para a regularização do título, porém, 66.837 eleitores não compareceram diante à Justiça Eleitoral para sanar a pendência. Desde total, 4.263 são eleitores de Ananindeua, o segundo maior colégio eleitoral do Estado. Em seguida vem Marabá, com 3.412; Parauapebas, com 2.813; Santarém, com 2785 e Itaituba, com 2.584.





A orientação da Justiça Eleitoral é de que quem estiver nesta situação, deve procurar o cartório eleitoral da sua cidade e preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE), apresentando o documento de identificação com foto e um comprovante de residência atualizado. O eleitor também fica sujeito ao pagamento de multa no valor de R$ 3,51 por turno faltante. Cada turno é considerado uma eleição.



A Justiça Eleitoral ainda reforça que, o título de eleitoral precisa estar regular para que o cidadão fique em dia com outros documentos, como passaporte. A regularidade do título também é exigida para: a obtenção de empréstimos em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo; a inscrição em concurso público, a investidura e a posse em cargo ou função pública; a renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo; e a prática de qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou Imposto de Renda, entre outros.

Postar um comentário

0 Comentários