Técnicos da área da saúde aprovam estrutura do Hospital Regional do Marajó

A sede municipal de Breves, no Arquipélago do Marajó, sediou o 1° Seminário Regional de Malária, nos dias 17 e 18 de abril (quarta e quinta-feira), realizado pelo Conselho de Secretarias Municipais do Estado do Pará (Cosems), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e apoio do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). O objetivo foi avaliar a situação da malária e propor mecanismos de enfrentamento à doença, que tem apresentado elevados indicadores epidemiológicos nos últimos anos no Pará.

Nesta quinta-feira (18), no intervalo dos debates, o Hospital Regional Público do Marajó (HRPM) recebeu visita de um grupo de participantes do seminário, composto pela técnica do Cosems/PA, Ângela Oliveira; do presidente do Conasems, Mauro Junqueira, e do vice-presidente,  Wilames Freire Bezerra. Eles estavam acompanhados pelos secretários Municipais de Saúde de Breves, Amaury de Jesus Soares da Cunha, e Anajás, Kelly Renny Barros Ferreira; da diretora do 8º Centro Regional de Saúde, Jucineide Alves Barbosa, e a acolhedora Regional do Cosems, Marilda Tenório. Todos conheceram as instalações, a estrutura e a assistência de média e alta complexidade oferecida à população pelo HRPM, estimada em 300 mil habitantes.

O grupo foi recebido pela diretora executiva do HRPM, Rejane Xavier; pela diretora técnica, Cristina Braga Palheta, e a diretora assistencial, Maria Aparecida Mastroantônio. Elas conduziram os visitantes pelas áreas de atendimento, reabilitação, clínicas integradas (adulto e pediatria), atendimento de apoio laboral e demais setores.

Rejane Xavier informou à comitiva a capacidade instalada de atendimento do HRPM, que somente de janeiro a 10 de abril deste ano, garantiu a realização de mais de 89 mil atendimentos, entre consultas ambulatoriais, urgência e emergência, internações, exames gerais, transfusões de sangue, fisioterapia, serviços social, de psicologia e fonoaudiologia, partos e cirurgias, que impactaram positivamente nos indicadores da unidade. Os resultados refletem a eficiência do trabalho da equipe multidisciplinar e da gestão compartilhada.

A visita foi encerrada na área de 180 metros quadrados (m²) destinados à horta orgânica do HRPM, de ondem saem 70% das folhagens e legumes utilizados na alimentação diária servida para funcionários, usuários e acompanhantes.

O grupo aprovou as instalações e o potencial de assistência de qualidade destinada aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) na região do Marajó.

O 1° Seminário Regional de Malária contou com a participação de técnicos do Ministério da Saúde, Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Instituto Evandro Chagas, Sespa, Laboratório Central do Pará (Lacen), Conasems e Cosems-PA, além de gestores e técnicos de secretarias Municipais de Saúde e convidados. O HRPM foi representado pela enfermeira da UTI Pediátrica,  Gildeane Aquino Brito.

Por Vera Rojas

Postar um comentário

0 Comentários