Ações preventivas são intensificadas nas unidades prisionais




A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) vem intensificando as revistas nas casas penais, a fim de impedir a permanência de objetos ilícitos no cárcere e garantir a disciplina. Estão sendo realizadas vistorias e investigadas informações in loco, fazendo com que as ações preventivas resultem na melhoria da gestão penitenciária.
Diversas vistorias e revistas foram realizadas durante todo o dia em unidades da Região Metropolitana de Belém (RMB) e no interior. Objetos ilícitos foram encontrados, e abertos Procedimentos Disciplinares Penitenciários (PDPs) contra os internos envolvidos.

A nova gestão da Susipe investe no bom funcionamento das unidades penais, por meio de ações preventivas, que visam detectar irregularidades. As diretorias das unidades cobram, fiscalizam, adotam estratégias de combate ao crime e mantêm a disciplina no cárcere com o cumprimento dos procedimentos padrões de segurança exigidos pelo regimento da Superintendência. As vistorias ajudam a impedir fugas e crimes no cárcere, garantindo a segurança dos servidores, internos e da sociedade em geral.

CTM I - A revista geral realizada na Central de Triagem Metropolitana I (CTM I) durou cinco horas. Foram encontrados 10 celulares, três fones de ouvido e uma quantidade de maconha. A ação contou com o apoio da Rotam e do Batalhão de Polícia Penitenciária (BPOP). Os presos custodiados nas celas onde os objetos foram encontrados responderão ao procedimento disciplinar. A unidade está funcionando dentro da normalidade.

Breves - O Centro de Recuperação Regional de Breves, no Arquipélago do Marajó, também passou por revista nos blocos C e D, que abrigam cerca de 150 internos, que estavam há dois dias se recusando a sair para o solário. Foram encontrados três celulares, carregadores, vários estoques e pequenas escavações nas paredes, feitas para esconder objetos. A ação contou com o apoio do Grupamento Tático Operacional do 9º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Os reparos estruturais serão realizados.


PEM I - No Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), em Marituba, foram encontrados 16 celulares, quatro chips, 13 carregadores, 20 fones de ouvido, uma extensão artesanal, 198 papelotes de drogas e 120 gramas de droga prensada (supostamente maconha). A revista foi realizada pelos agentes prisionais com o apoio do Batalhão de Choque da Polícia Militar. Os internos custodiados nas celas onde os objetos ilícitos foram encontrados responderão a Procedimento Disciplinar Penitenciário. De acordo com a Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe, o presídio opera dentro da normalidade.

Salinópolis - O Centro de Recuperação Regional de Salinópolis (CRRSAL) passou por revista, coordenada pelo diretor de Administração Penitenciária (DAP) da Susipe, coronel Janderson Paixão. Participaram militares do Grupo Tático de Operações (GTO), sob o comando do major Adriano Rayol, agentes prisionais e integrantes da Corregedoria da Susipe. Foram encontrados 19 aparelhos celulares, mais de 50 bonés, seis carregadores de celulares, vários estoques, quatro serras, 200 gramas de entorpecente (supostamente maconha), oito baldes de cachaça artesanal produzida pelos presos e outros objetos não permitidos dentro das unidades.

Houve a transferência de seis internos (que exerciam liderança negativa) para o Centro de Recuperação Penitenciária do Pará III (CRPP III), em Santa Izabel, na Região Metropolitana de Belém. "Estamos apurando a gestão de todas as unidades, colhendo termos e provas materiais, e também fazendo transferências de lideranças de presos (que causam problemas no cárcere). Com isso, trazemos tranquilidade para a unidade penal", disse o coronel Janderson Paixão.
( Susipe)
Veja as Matérias em Vídeos: Canal Portal Marajó Noticias


Postar um comentário

0 Comentários