Hospital Regional do Marajó promove ação de prevenção ao escalpelamento junto aos usuários




Ao prestar assistência de média e alta complexidade para usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) vinculados ao 8º Centro Regional de Saúde (8º CRS) composto pelos municípios de Breves, Anajás, Bagre, Curralinho, Portel, o Hospital Regional Público do Marajó (HRPM), desenvolve ações de educação com a foco à prevenção ao escalpelamento junto aos seus usuários, acompanhantes e colaboradores, cuja maioria usa  a embarcação como principal tipo de transporte para deslocamento de uma localidade a outra.

A ação está vinculada a IV Semana Estadual de Enfrentamento ao Acidente de Motor com Escalpelamento, desenvolvida pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), que tem rebatimento no Marajó e exige mobilização da sociedade em favor da redução desses acidentes.



No HRPM, estão sendo realizadas palestras junto aos usuários nas áreas de atendimentos do hospital, onde agrega usuários, acompanhantes e colaboradores, que além das orientações, recebem folder com informações sobre o tema com o objetivo de alertar sobre a necessidade dos cuidados para evitar o acidente que provoca ferimentos graves e até óbitos.

De acordo com dados da Sespa, nos últimos quatro anos, foram registrados no Pará, 10 casos em 2015, sete em 2016, um em 2017, sete em 2018 e sete em 2019. Os casos deste ano ocorreram com vítimas residentes nos municípios de Breves, Melgaço, Porto de Moz, Santa Izabel e Anajás, todos com intensa movimentação de embarcações.



Há uma lei federal, de nº 11.970, que  regulamenta a instalação de cobertura no volante e no eixo dos motores dos barcos ribeirinhos, buscando reduzir os acidentes com escalpelamentos na Amazônia.
O HPRM possui equipe multiprofissional capacitada para receber vítimas de escalpelamento, de vítimas do 8º CRS, que recebem os primeiros atendimentos para estabilizar o quadro, para posterior transferência  para a Santa Casa, em Belém, que é referência nesses casos.


Veja as Matérias em Vídeos: Canal Portal Marajó Noticias

Postar um comentário

0 Comentários