Mais de 40 escolas serão entregues em 16 municípios do Marajó

Mais de 40 escolas serão entregues em 16 municípios do Marajó


Pelo menos 40 unidades de ensino devem ser entregues nos próximos meses nos municípios de Afuá, Anajás, Bagre, Breves, Cachoeira do Arari, Chaves, Curralinho, Gurupá, Melgaço, Muaná, Portel, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, São Sebastião da BoaVista e Soure, no Marajó. Aproximadamente, 18 mil alunos serão beneficiados com as reformas, de acordo com o cronograma de obras da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).


Parte das obras tem o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid) e outras contam com recursos do próprio Estado ou do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Das 40 obras, 12 já estão concluídas e 12 em andamento, enquanto que as demais encontram-se em processo de licitação ou ajuste no projeto. A maioria refere-se à reforma e ampliação, mas também há obras de construção total, construção de quadra esportiva e reforma emergencial.


As ações, que garantem aos alunos um ambiente mais propício à aprendizagem, é uma das metas do Movimento Educa Pará, coordenado pela Seduc. O projeto tem como objetivo assegurar todas as condições ao direito de aprender de cada aluno, o que inclui espaços físicos e pedagógicos reestruturados para estudantes, professores e técnicos.
No final de outubro, o governo do Estado entregou no município de Oeiras do Pará a 24ª escola estadual reinaugurada somente neste ano. Destas, três foram no Marajó. Além de Oeiras, já foram beneficiadas as cidades de Breves e Muaná.


Obras Aceleradas
As obras de reforma e ampliação da Escola Estadual de Ensino Médio Deputado Nicias Ribeiro, no município de Portel, na Ilha do Marajó, encontram-se em ritmo acelerado. A unidade, que atende atualmente 787 alunos, teve os serviços iniciados em novembro de 2018, e com a ampliação de seus espaços, deve atender a um público bem maior que o atual.
Segundo um dos responsáveis técnicos pela obra, Lauro Serrão, todas as áreas da escola ocupam cerca de 6.000 metros quadrados e sua conclusão está prevista para o mês de julho de 2020. Os recursos são oriundos de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
Para o gestor da 13ª Unidade Regional de Educação (URE) da Seduc, Jefferson Otoni, a celeridade das obras por parte da empresa tem sido importante para manter a comunidade escolar incentivada quanto aos resultados. "Desde o primeiro dia de trabalho, até hoje, sempre percebemos o mesmo ritmo, acelerado, de atividades por parte dos funcionários e isso é muito importante para manter a comunidade escolar esperançosa, quanto à qualidade dos serviços".


Para a vice-diretora da escola, Raquel Malato, o colégio é uma referência no município e sua reforma e ampliação serão fundamentais para a retomada das atividades esportivas e culturais, que já são a marca de seus alunos.

Veja as Matérias em Vídeos: Canal Portal Marajó Noticias

Envie informações, denúncias, vídeos e imagens para o Whatsapp do Portal 091992485291: Clique Aqui

Postar um comentário

0 Comentários