Jovem marajoara com leptospirose corre risco de morte à espera de leito

Jovem marajoara com leptospirose corre risco de morte à espera de leito

A família de Bruno dos santos Cavalcante de 25 anos, morador da cidade de Breves no marajó está vivendo um drama a espera de um leito na capital do estado (Belém).

O jovem foi diagnosticado com Leptospirose (doença transmitida normalmente por ratos), internado em estado grave no hospital regional público do marajó, Bruno precisa ser transferido com urgência para hospital Barros Barreto em Belém mas até o momento o setor de leitos do governo do estado não consegui essa vaga.

Motivo da transferência

Entre as várias complicações que a leptospirose causa está o rim que pode para de funcionar, sendo necessário a hemodiálise para manter o paciente vivo, apesar de o hospital regional ter estrutura para atendimento de alta complexidade esse tipo de tratamento ainda não funciona em Breves.  
A família pede ajuda para autoridades competentes em busca de uma transferência imediata, visando garantir a sobrevivência de Bruno.

Leptospirose

Leptospirose é uma infecção causada por bactéria que pode ter como sintomas febre alta, mal-estar, dor muscular, olhos vermelhos, tosse, cansaço, náuseas, diarreia, manchas vermelhas no corpo e meningite.

Leptospirose é uma infecção aguda, potencialmente grave, causada por uma bactéria do gênero Leptospira, que é transmitida por animais de diferentes espécies (roedores, suínos, caninos, bovinos) para os seres humanos. Esse micro-organismo pode sobreviver indefinidamente nos rins dos animais infectados sem provocar nenhum sintoma e, no meio ambiente, por até seis meses depois de ter sido excretado pela urina.

O contágio se dá pelo contato direto com a urina dos animais infectados ou pela exposição à água contaminada pela Leptospira, que penetra no organismo através das mucosas e da pele íntegra ou com pequenos ferimentos, e dissemina-se na corrente sanguínea.

Veja Também:
Leptospirose: prevenção sintomas e tratamento
O portalmarajo.com está aberto a notas e esclarecimentos das autoridades responsáveis.

Envie informações, denúncias, vídeos e imagens para o WhatsApp do Portal 09199248-5291 

Postar um comentário

0 Comentários